Logo

EMPRESA

SERVIÇOS

CLIENTES

CONTATOS

 

 

 

 

 

Gerenciamento de Áreas Contaminadas

 

• Avaliação Ambiental Preliminar

Etapa inicial do processo de Gerenciamento de Áreas Contaminadas no qual seu objetivo é a realização de um diagnóstico inicial das áreas com potencial de contaminação, constatando evidências, indícios ou fatos que permitam suspeitar da existência de contaminação na área sob avaliação.
Esta etapa é realizada através de levantamento de informações disponíveis sobre o uso atual, pretérito e futuro da área através de levantamento de informações disponíveis, como levantamento histórico, entrevistas, imagens aéreas de diferentes períodos, fotos e inspeções em campo, visando fundamentar a suspeita de contaminação de uma área.

• Investigação Ambiental Confirmatória

A etapa de investigação confirmatória tem como objetivo principal confirmar ou não a existência de contaminação nas áreas suspeitas ou áreas com potencial de contaminação, verificando a necessidade da realização de investigações futuras. Dessa forma, os resultados obtidos na etapa de investigação confirmatória são importantes para subsidiar as ações do órgão gerenciador ou órgão de controle ambiental na definição do responsável pela contaminação e dos trabalhos necessários para a solução do problema.

• Investigação Ambiental Detalhada

A etapa de investigação detalhada tem por objetivo definir os limites da pluma de contaminação, determinar as concentrações das substâncias ou contaminantes de interesse e caracterizar o meio físico onde se insere a área contaminada sob investigação.
Esta etapa é de fundamental para subsidiar a execução da etapa seguinte de avaliação de riscos e, consequentemente, para a definição das intervenções necessárias na área contaminada.

• Análise de Risco à Saúde Humana e Plano de Intervenção

O objetivo principal da etapa de avaliação de risco / plano de intervenção é a identificação e quantificação dos riscos a saúde humana, decorrentes de uma área contaminada, uma vez que a saúde humana e a segurança da população devem ser priorizadas, dentre os bens a proteger expostos, na avaliação de risco / plano de intervenção em uma área contaminada. Dependendo da situação, outros bens devem ser considerados, tais como os ecossistemas, a produção agrícola, as edificações e instalações de infraestrutura urbana.
A etapa de avaliação de risco / plano de intervenção constitui uma ferramenta utilizada para definir a necessidade de implementação de medidas de intervenção em uma área contaminada e para estabelecer as metas de remediação a serem atingidas, visando sua reabilitação para o uso declarado.

• Projetos de Reabilitação de Áreas Contaminadas

Os projetos de revitalização elaborados por nossa equipe técnica têm como fundamento a metodologia de Tomada de Decisão com Base no Risco associada a planos estratégicos de intervenção e gerenciamento ambiental. Tais planos consideram técnicas de remediação, monitoramento, projetos de engenharia e arquitetura, bem como ações institucionais para a disponibilização dessas áreas para utilização em futuras incorporações do mercado imobiliário ou uso diverso, dessa forma, promove a viabilização de ações que permitam o uso ambientalmente seguro das áreas com potencial de revitalização, em função das características intrínsecas à região de interesse.

?• Execução de Projetos de Remediação

A etapa de remediação consiste na recuperação / atenuação da contaminação constatada a partir dos resultados de um estudo de investigação detalhada e avaliação de risco / plano de intervenção.
A partir da avaliação de risco / plano de intervenção, são estipuladas metas de remediação que variam de acordo com os cenários de exposição e meio físico de cada local estudado.
?

• Avaliação da Qualidade Ambiental de áreas para implantação de novos empreendimentos

A Avaliação da Qualidade ambiental de áreas para a implantação de novos empreendimentos é de fundamental importância para não assumir um passivo ambiental e verificar se o local possui qualidade ambiental para o uso pretendido.
?

• Relatórios e Pareceres Técnicos e Segunda Opinião (Second Opinion)

É o pronunciamento por escrito de uma opinião técnica que deve ser assinado e datado, deve conter o nome e o registro do profissional, emitido por um especialista sobre determinada situação que exija conhecimentos técnicos.
O parecer deve ser sustentado em bases confiáveis e escrito com o objetivo de esclarecer, interpretar e explicar certos fatos para um interlocutor, de preferência usando como referências normas, documentos pertencentes à edificação ou leis que justifiquem sua opinião.

?

A Oliveira Lima Consultoria Ambiental, conta com uma equipe composta por profissionais de diversas áreas, com experiência de mais de 15 anos na área de Gerenciamento de Áreas Contaminadas, que podem auxiliar e orientar no planejamento, execução e intervenção da área, avaliando ou sendo uma segunda opinião para o empreendimento, apresentando possibilidades e alternativas, respeitando sempre a legislação, assim evitando retrabalhos e custos desnecessários.